Prazer

A expectativa do gozo é sempre a melhor parte do sexo. Não transamos para gozar; transamos para alcançar o grau de excitação máxima que existe entre uma mente suja e um corpo em ascensão erótica. O prazer é sempre mais mental do que carnal. Somos todos pedaços de carne ambulantes com muito mais adrenalina sexual do que nos alcança o corpo. Somos receptores de uma energia que não está aqui, que recebemos e mandamos de volta. Somos pedaços de um todo mal-acabado. De um prazer que nos é concedido a cada vez em que chegamos perto do gozo humano…

CRIS COELHO

MariaScarlet.com